Previsão do tempo
19°
26°
Nublado e Pancadas de Chuva

Musical

Espaço Nativo

Claudio Saccol

Notícias
Geral
IBGE revela os nomes mais comuns do Brasil; procure o seu
Para o sexo feminino, Maria e Ana se mantêm estáveis em primeiro e segundo lugar

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelou nesta quarta-feira (27) os nomes mais frequentes no Brasil, identificados pelo Censo Demográfico 2010. Para as mulheres, Maria é o preferido, com uma frequência de 11,7 milhões de pessoas. Já para os homens, José é o mais comum, com 5,7 milhões.

A pesquisa observou 130.348 nomes diferentes na população brasileira, 63.456 masculinos e 72.814 femininos, sendo que há nomes comuns aos dois sexos e apenas o primeiro foi considerado.

Para o sexo feminino, Maria e Ana se mantêm estáveis em primeiro e segundo lugar, respectivamente, para todas as décadas. Na terceira posição, Francisca aparece até a década de 1950, Marcia nos anos 1960, Adriana na década de 1970, Juliana na década de 1980, Jessica na década de 1990 e Vitoria nos anos 2000.

Para o sexo masculino, Jose e Antonio aparecem em primeiro e segundo lugar, respectivamente, até a década de 1980. Na década de 1990, Lucas subiu à primeira posição e Jose caiu para a segunda. Já nos anos 2000, Joao ficou em primeiro e Gabriel apareceu na segunda posição. Até os anos 1960 e na década de 1990, Joao aparece na terceira posição, que foi ocupada por Francisco, na década de 1970 e 1980, e Lucas, nos anos 2000.

Por outro lado, ganharam popularidade nos anos 2000 nomes como Caua, Rian, Enzo, Kailane e Sophia.

É interessante observar o comportamento de nomes de pessoas famosas e personagens que marcaram época. O nome Dara, por exemplo, personagem de uma novela nos anos 1990, cresceu 4.592% nessa década. Nos anos 2000, o nome Caua cresceu 3.924%, provavelmente influenciado por um ator famoso. Dentre os esportistas, o nome Romario explodiu na década de 1980, quando cresceu 402%, aumentando, ainda, 278% na década de 1990. Ayrton foi bastante utilizado na década de 1990, crescendo 269% nesse período. Zico teve seu auge de registros nos anos 1980, quando nomeou 300 pessoas. Já o nome Pele apresentou 35 registros nos anos 1960, aparecendo ainda nas décadas de 1970 e 1980.

Veja Também
Polícia
Homem de 51 anos foi preso acusado de abusar sexualmente da sobrinha de 13 anos
Geral
Crédito rural para médio produtor rural tem taxa reduzida até novembro
Polícia
Apreensão de mercadorias contrabandeadas
Geral
Trabalho temporário: comércio deve abrir quase 139 mil vagas para o Natal
Polícia
Jovem morre em acidente na PR-583
Polícia
PRF apreende cocaína e balança de precisão em Guaraciaba