Previsão do tempo
16°
28°
Parcialmente Nublado

Rota 94

Adriana Riva

Notícias
Saúde
Pesquisadores suspeitam que sexo e até beijo podem transmitir o zika vírus
Se o parceiro de fato apresentar os sintomas, o prazo sem sexo ou de sexo com proteção deve ser de seis meses

O homem que viajar a uma região afetada pelo zika vírus deve fazer sexo seguro por pelo menos dois meses.

Essa é a nova recomendação da Organização Mundial da Saúde para combater a doença.

Por mais que o mosquito Aedes aegypti seja o principal responsável pela transmissão do vírus, a OMS não descarta a possibilidade de contaminação via relação sexual.

Se o parceiro de fato apresentar os sintomas, o prazo sem sexo ou de sexo com proteção deve ser de seis meses.

Pesquisas comprovaram que o zika pode sobreviver no sêmen até 62 dias depois de o homem ser curado da doença.

O assunto tem sido bastante discutido e estudado na comunidade médica.

Pelo menos 10 países, como Itália, Alemanha e Portugal, onde não há circulação do mosquito, já registraram casos da doença.

Chama a atenção um caso em Paris, divulgado em uma revista médica da Inglaterra e que ainda passa por estudos.

De um homem que viajou ao Rio de Janeiro, voltou pra França com o zika vírus e supostamente o transmitiu para a parceria via sexo oral ou até pelo beijo.

Veja Também
Geral
Novena de Nossa Senhora Aparecida entra na 7ª noite nesta segunda-feira
Polícia
PM de Dionísio realiza operação Trânsito Seguro
Geral
Segunda Turma do STF julga amanhã novo pedido de liberdade de Lula
Geral
Procon Único já está atendendo os três municípios do CIF e Palma Sola, município da Comarca de Dionísio Cerqueira.
Polícia
A PMRv de Santa Catarina registrou 04 acidente de trânsito nas últimas 24 horas na jurisdição da 7ª Companhia
Geral
Mundo vai precisar de mais de 8 milhões de professores até 2030