Previsão do tempo
18°
28°
Parcialmente Nublado

Clube do Povo

Itamar Soares

Rota 94

Laudinor Dalvani

Notícias
Polícia
Adolescente agride familiares e funcionários no Hospital de Dionísio Cerqueira

Na madrugada deste domingo (06), um adolescente de 17 anos provocou o maior “auê” no Hospital Municipal de Dionísio Cerqueira/SC.

A ocorrência iniciou quando a Polícia Militar foi acionada para deslocar até a Rua Sete de Setembro, onde havia um elemento batendo em portas e janelas e gritando muito.

Chegando ao local constatou-se que a entrada de um prédio e o passeio possuíam marcas de sangue, as quais seguiam da entrada do prédio até o segundo andar, com volume de sangue intenso.

Os vizinhos informaram que o sangramento advinha de um ferimento em morador do local, o qual havia sido conduzido para o Hospital por seu colega de apartamento.

Sendo assim, a guarnição deslocou até o Hospital de Dionísio Cerqueira para averiguar a situação. Porém, no trajeto a guarnição foi informada pelo Copom que um paciente do Hospital estava completamente descontrolado e agressivo e já havia investido contra o médico e enfermeiros.

Chegando no Hospital, os policias logo foram abordados por enfermeiras pedindo ajuda. Ao adentrar na unidade de saúde os PMs avistaram o médico plantonista e enfermeiros tentando conter o indivíduo.

Os atendentes informaram que as agressões por parte do autor estavam ocorrendo desde o atendimento inicial no pronto socorro, mediante socos e chutes, as quais por sua intensidade ocasionaram náuseas e vômito em um dos enfermeiros, por ter sido agredido no estômago e no rosto.

 

O autor dos fatos passou o tempo todo ofendendo os atendentes do Hospital e a Guarnição Policial, além de proferir ameaças de morte aos presentes.

A Guarnição Policial efetuou a imobilização do autor para que fosse possível o atendimento médico ao mesmo, porém, ele continuou as agressões.

Durante a ocorrência chegaram no Hospital para atendimento médico duas vítimas de acidente de trânsito, em estado grave, as quais não puderam ser imediatamente atendidas, tendo em vista a situação conturbada criada pelo rapaz, que não permitia seu atendimento e não colaborava para que as outras vítimas pudessem ser atendidas.

Foram aplicados no autor vários medicamentos calmantes, porém, pareciam não surtir efeitos, permanecendo o paciente acordado e agressivo.

Até o pai do rapaz compareceu no Hospital na tentativa de acalmar o filho, mas também foi agredido pelo adolescente.

Assim sendo, foram utilizadas ataduras para imobilizar o rapaz, sendo que somente após uma hora e trinta minutos os calmantes começaram a surtir efeitos. Então ele foi conduzido até um quarto, permanecendo em observação.

Por se tratar de menor, 17 anos, o rapaz foi entregue aos cuidados dos seus pais, conforme orientação repassada pelo Delegado de Polícia.

 

Polícia Militar

Veja Também
Geral
ONU defende revolução energética para evitar aquecimento global
Saúde
Brasil está mais perto do fim da epidemia de Aids
Geral
Bom Jesus do Sul chega à “maioridade” neste domingo. Festa para comemorar os 21 anos é nesta sexta-feira
Geral
Mais de 80% dos jovens brasileiros ajudam no sustento da casa
Esportes
Clássicos em SP, RJ, MG e BA esquentam rodada do fim de semana do Campeonato Brasileiro
Geral
Governo recorre de decisão que suspendeu a posse de Moreira Franco