Previsão do tempo
16°
27°
Pancadas de Chuva a Tarde

Manhã da Fronteira

Jeferson Rodrigues

Super Manhã 94

Adriana Riva

Notícias
Geral
Dionísio Cerqueira – Eleitor coloca placa na frente de casa e pede: “Seja meu amigo, não me peça voto”

2018 é ano eleitoral e com ele chegam promessas e mais promessas.

Mas 2018 também será um ano diferente dos demais anos políticos.

Isso porque, o descrédito da classe política é muito maior do que em anos anteriores, graças aos escândalos vivenciados nos últimos tempos e a diferença social entre políticos e o dia a dia do árduo cidadão.

Pensando assim, o cerqueirense Nico Haefliger, farto de falsas promessas, deu sinais evidentes de um basta nesta pratica corriqueira de quatro em quatro anos.

Faltando três meses para as eleições de outubro, Ele decidiu evitar transtornos ou ser deselegante com suas futuras visitas e escreveu em uma placa que está fixada no portão de sua residência, em frente ao Ginásio Adelino Mangini de Dionísio Cerqueira: “seja meu amigo, não me peça voto”!

Fomos até sua residência e o encontramos sentado, se aquecendo ao lado de um jipão, fogão à lenha rústico, assistindo ao jogo entre Suécia e Suíça pela Copa do Mundo, para ouvirmos o seu sentimento neste momento de dois contrastes, alegria do futebol e o período eleitoral que se avizinha.

Nico Haefliger avisa: “não quero ser desrespeitoso com quem vem em minha casa"

Por outro lado, ele garante que outras pessoas pretendem seguir o exemplo.

Sobre a escolha dos representantes políticos dele e da família em outubro, ele afirma.

Será que a moda pega?

Veja Também
Geral
Caminhoneiro sofre ferimentos em acidente na BR 163, em Dionísio Cerqueira
Saúde
Campanha de Pompe faz alerta sobre doença genética rara que provoca insuficiência cardíaca e respiratória
Geral
AMSOP: “Prefeituras do Sudoeste cumprem o piso do magistério. Mas, novo reajuste preocupa”
Política
Senado aprova cassação de mandato de Delcídio Amaral
Polícia
Jovem que tentou suicídio em Barracão afirmou que teve um colapso emocional
Geral
Contas de 2016 de Dionísio Cerqueira são rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina