Previsão do tempo
18°
27°
Pancadas de Chuva

Nossa Terra Nossa Gente

Doalcei Alves

Trânsito Livre

Sandro Barcellos

Notícias
Geral
Custo de vida da população de baixa renda sobe, mas alimentos impedem uma alta maior

Custo de vida da população de baixa renda cresce 0,04 por cento, em agosto.

A pesquisa foi feita pela Fundação Getúlio Vargas, que levou em conta os produtos e serviços essenciais e mais consumidos por quem ganha até duas vezes e meia o valor do salário mínimo.

A boa notícia é que o ritmo de aumento perdeu força.

Já que, nos dois meses anteriores, as altas foram bem maiores: 1,52 e 0,25 por cento.

A melhora aconteceu porque os preços de alguns alimentos, por exemplo, simplesmente despencaram.

A cebola ficou 25 por cento mais barata. Enquanto batata, frango, leite e banana também aparecem na lista com as principais quedas.

Até por isso, as despesas com alimentação caíram 0,4.

Também diminuíram os gastos com vestuário e comunicação.

E o resultado de agosto só não foi melhor graças ao aumento das despesas com habitação, saúde, educação e transporte.

Puxadas, por exemplo, pelo cigarro, a conta de água e a passagem de ônibus.

Veja Também
Esportes
CME e DME organizam o Campeonato Municipal de Futebol 2016
Geral
2ª Chamada para professores de APAES ocorre na quinta-feira
Geral
Demissão por justa causa de domésticas pode ter regras já previstas pela CLT
Esportes
3ª rodada da 2ª Copa Rádio Fronteira/Prefeitura DC de Futsal Regional
Esportes
Rodada do fim de semana do Brasileirão pode definir G4, título do Fluminense e rebaixamento do Palmeiras
Polícia
Falta de cinto de segurança gera uma multa a cada dois minutos