Previsão do tempo
19°
26°
Pancadas de Chuva

Brasil de Sul a Norte

Doalcei Alves

Notícias
Geral
Custo de vida da população de baixa renda sobe, mas alimentos impedem uma alta maior

Custo de vida da população de baixa renda cresce 0,04 por cento, em agosto.

A pesquisa foi feita pela Fundação Getúlio Vargas, que levou em conta os produtos e serviços essenciais e mais consumidos por quem ganha até duas vezes e meia o valor do salário mínimo.

A boa notícia é que o ritmo de aumento perdeu força.

Já que, nos dois meses anteriores, as altas foram bem maiores: 1,52 e 0,25 por cento.

A melhora aconteceu porque os preços de alguns alimentos, por exemplo, simplesmente despencaram.

A cebola ficou 25 por cento mais barata. Enquanto batata, frango, leite e banana também aparecem na lista com as principais quedas.

Até por isso, as despesas com alimentação caíram 0,4.

Também diminuíram os gastos com vestuário e comunicação.

E o resultado de agosto só não foi melhor graças ao aumento das despesas com habitação, saúde, educação e transporte.

Puxadas, por exemplo, pelo cigarro, a conta de água e a passagem de ônibus.

Veja Também
Economia
Indústria cresce depois de quatro meses em queda, mas atividade continua desaquecida
Polícia
Polícia Civil identifica adolescente que lançou conteúdo pornográfico no facebook de escola pública
Esportes
Rodadas do municipal cerqueirense terão reforço policial e seguranças terceirados
Polícia
Trinta corpos passaram pelo IML no mês de novembro
Polícia
Homem é morto a tiros
Geral
Protestos em Fortaleza contra a Copa terminam com 30 detidos