Previsão do tempo
19°
24°
Parcialmente Nublado

Brasil de Sul a Norte

Doalcei Alves

Bom dia Fronteira

Jeferson Rodrigues

Notícias
Geral
Mesário de eleição tem benefícios, mas pode ser punido se faltar à convocação

Quase dois milhões de eleitores terão o controle das urnas no próximo domingo.

O número, segundo o Tribunal Superior Eleitoral, é o total de mesários que vão garantir o funcionamento das sessões antes, durante e logo após o encerramento da eleição.

São voluntários ou convocados pela Justiça Eleitoral para trabalhar durante todo o dia – e numa segunda chamada - nas cidades onde ocorre o segundo turno.

O trabalho não é remunerado, mas tem alguns benefícios.

Quem atua no dia da votação tem direito a dois dias de folga no trabalho. O mesmo acontece para cada dia que comparecer ao treinamento para a função.

O eleitor que trabalhar nos dois turnos pode acumular até SEIS dias de folga. Nos dias de votação, tem direito a 35 reais para alimentação.

Mesários também são beneficiados em concursos públicos, já que o trabalho vale como critério de desempate na pontuação.

Em algumas instituições de ensino superior é concedido crédito em horas para algumas disciplinas.

Mas, se há benefícios, há também punição, caso o convocado não compareça e não justifique a ausência em até 30 dias.

A falta é considerada crime de desobediência e pode valer processo e multa com valor fixado pelo Juiz Eleitoral.

Quem não quiser mais trabalhar deve pedir dispensa e explicar os motivos no Cartório Eleitoral.

No mesmo local é possível também pedir para assumir a função em todas as eleições.

Veja Também
Geral
Após críticas, Bolsonaro elogia Congresso
Economia
Governo diz desconhecer que gasolina subirá semana que vem
Geral
Prazo para sacar abono salarial termina nesta quinta-feira (28)
Polícia
Homem morre após ser baleado na saída de bailão
Saúde
Consumo diário de vitamina D pode prevenir doenças cardíacas, segundo estudo
Polícia
Ex-policial acusado de matar comandante vai a júri popular