Previsão do tempo
25°
33°
Parcialmente Nublado

Rota 94

Adriana Riva

Notícias
Geral
Mesário de eleição tem benefícios, mas pode ser punido se faltar à convocação

Quase dois milhões de eleitores terão o controle das urnas no próximo domingo.

O número, segundo o Tribunal Superior Eleitoral, é o total de mesários que vão garantir o funcionamento das sessões antes, durante e logo após o encerramento da eleição.

São voluntários ou convocados pela Justiça Eleitoral para trabalhar durante todo o dia – e numa segunda chamada - nas cidades onde ocorre o segundo turno.

O trabalho não é remunerado, mas tem alguns benefícios.

Quem atua no dia da votação tem direito a dois dias de folga no trabalho. O mesmo acontece para cada dia que comparecer ao treinamento para a função.

O eleitor que trabalhar nos dois turnos pode acumular até SEIS dias de folga. Nos dias de votação, tem direito a 35 reais para alimentação.

Mesários também são beneficiados em concursos públicos, já que o trabalho vale como critério de desempate na pontuação.

Em algumas instituições de ensino superior é concedido crédito em horas para algumas disciplinas.

Mas, se há benefícios, há também punição, caso o convocado não compareça e não justifique a ausência em até 30 dias.

A falta é considerada crime de desobediência e pode valer processo e multa com valor fixado pelo Juiz Eleitoral.

Quem não quiser mais trabalhar deve pedir dispensa e explicar os motivos no Cartório Eleitoral.

No mesmo local é possível também pedir para assumir a função em todas as eleições.

Veja Também
Polícia
Enfermeira chefe da Associação Regional de Saúde do Sudoeste morre em acidente na PR-483
Polícia
Homem morre após ataque de animal em Santa Terezinha do Progresso
Educação
Hoje é o Dia Mundial da Alfabetização
Polícia
Polícia Civil apreende arsenal em Campo Erê
Geral
Mega-Sena acumula em R$ 32 milhões
Economia
Gás de botijão fica mais caro a partir de hoje