Previsão do tempo
15°
24°
Chuva

Rota 94

Adriana Riva

Notícias
Geral
Brasil já registrou 2.044 casos de sarampo; quase 8 mil estão sendo investigados

O Ministério da Saúde atualizou os números sobre o sarampo no Brasil.

De acordo com o órgão, o país registou dois mil e 44 casos da doença até a última segunda-feira, dia 8 de outubro.

A maioria deles no Amazonas, que tem mil 629 casos confirmados. Há alguns meses, o Amazonas enfrenta um surto da doença.

Outro estado que está em surto é Roraima, com 330 casos confirmados;

Também há registro de sarampo em outros sete estados da federação. O Ministério trata como isolados 3 casos registrados em São Paulo, 36 no Rio Grande do Sul; 18 no Rio de Janeiro, 2 em Rondônia e 17 no Pará. Sergipe e Pernambuco têm 4 casos cada e o Distrito Federal, 1.

O Ministério da Saúde revelou também que um total de 7 mil 966 registros estão sendo investigados.

A pasta afirma que todos os casos registrados no Brasil estão relacionados à importação. O genótipo do vírus que está circulando aqui é o mesmo que circula na Venezuela, país que enfrenta um surto de sarampo desde 2017.

O sarampo é transmitido de modo semelhante à gripe: de pessoa pra pessoa, por meio de tosse e secreções.

Por isso, é fundamental estar protegido. Pessoas de todas as idades podem tomar a vacina.

O Ministério da Saúde oferece a proteção contra o sarampo na rede pública para pessoas até 49 anos de idade.

Entre 1 ano e 29 anos, são duas doses; e para quem tem entre 30 e 49 anos, uma

Quem tem mais de 50 anos pode tomar a vacina na rede particular.

 

Veja Também
Polícia
Marido joga panela de água quente contra mulher no Norte de SC
Geral
Gleisi, Aníbal Gomes e Raupp serão os próximos a serem julgados na Lava Jato pelo STF
Polícia
Camionete roubada em SC é recuperada em Francisco Beltrão
Esportes
Dunga pode assumir o comando da seleção da Colômbia
Geral
Caixa Econômica pretende reduzir 3,5 mil postos, até começo de junho, com PDV
Saúde
Estudo aponta aumento no consumo de remédio para tratar déficit de atenção e hiperatividade em crianças e adolescentes