Previsão do tempo
23°
29°
Pancadas de Chuva a Tarde

Musical

As mais pedidas da semana

Adriana Riva

Notícias
Geral
Antes de emprestar o nome a terceiros procure ajudar de outra maneira

Pelo menos 36 por cento dos consumidores usaram o nome de terceiros para fazer compras, no último ano.

Entre os motivos apontados estão os imprevistos financeiros e as dificuldades de acesso ao crédito.

Do total de consumidores que utilizaram a prática, 30 por cento estavam com o limite estourado no cheque especial ou no cartão de crédito.

Outros 22 por cento não tinham a quantia disponível e 18 por cento estavam com o nome sujo.

Os números são de pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e do Serviço de Proteção ao Crédito, o SPC Brasil.

A pesquisa mostra que os mais procurados na hora do aperto financeiro são os pais e os cônjuges, seguidos dos amigos e irmãos.

Além disso, os jovens e os consumidores de baixa renda são os que mais têm o hábito de pedir o nome emprestado.

Um dado que chamou a atenção é que quase a metade das pessoas que utilizaram a prática afirmou que não emprestaria o próprio nome a terceiros.

A pesquisa ainda revela que a amizade ficou abalada em 51 por cento dos casos em que houve falta de pagamento.

O educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli, diz que muitas vezes quem empresta o nome a terceiros desconhece a finalidade daquele dinheiro.

Segundo ele, é importante verificar se ele será usado em aquisições não tão importantes ou se será realmente destinado a uma emergência.

Outras recomendações do especialista são tentar ajudar a pessoa de outra maneira antes de emprestar o nome, ou dizer que consultará a família primeiro, para não se comprometer de imediato.

Veja Também
Polícia
Concurso da PF oferece salário de R$ 5 mil, com vagas de ensino médio e superior
Geral
Paróquia Divino Espírito Santo mobiliza fieis para as celebrações da QUARESMA
Geral
INSS pode cancelar 1,8 milhão de benefícios por suspeita de irregularidades
Geral
Petrobras apresenta proposta para privatizar quatro refinarias
Geral
Mercado imobiliário segue aquecido em Francisco Beltrão
Polícia
Acusada de provocar aborto é condenada em júri popular