Notícias
Geral
Comerciantes brasileiros venderam 1,8% a mais, em 2019, mas ainda não se recuperaram da crise

Vendas do comércio fecham 2019 com alta de 1,8 por cento. Foi o terceiro ano de resultado positivo, apontam dados do IBGE.

O comércio, porém, ainda não voltou ao patamar de antes da crise.

Para se ter uma ideia, na soma de 2012, 2013 e 2014, o setor cresceu quase 15 por cento. Depois houve queda em 2015 e 2016, durante a crise; e nos três anos que vieram depois, 2017, 2018 e 2019, o avanço acumulado foi de apenas seis por cento.

No ano passado, somente um dos setores pesquisados pelo IBGE registrou diminuição das vendas. O de livros, jornais, revistas e itens de papelaria, com redução de 20 por cento.

Já o segmento que mais cresceu, com avanço de 10 por cento, foi o de veículos, motos e autopeças.

Um dos motivos seria a retomada da oferta de crédito, uma vez que boa parte das compras, no setor, é feita de maneira parcelada.

Destaque, ainda, para as vendas de móveis e itens farmacêuticos e de perfumaria, que avançaram entre seis e sete por cento.

Veja Também
Economia
Mudanças no banheiro podem deixar a conta de água mais barata, diz especialista
Polícia
Polícia conclui inquérito sobre homem assassinado a facadas em Guarujá do Sul
Homem que amedrontava agricultores é preso em Francisco Beltrão
Polícia
PM apreende cigarro contrabandeado
Polícia
Polícia Civil prende dois suspeitos de tentativa de homicídio no Oeste catarinense
Saúde
A cólica muito forte não é normal e pode ser sintoma de endometriose