Previsão do tempo
16°
28°
Parcialmente Nublado

Super Manhã 94

Loivo Miguel

Notícias
Confirmadas o registro de duas chapas para eleições suplementares de Campo Erê
A publicação foi feita na quarta-feira e o prazo para impugnações vai até a próxima segunda-feira dia 14.

 

Foram confirmadas no município de Campo Erê o registro de duas chapas para que possa ocorrer nova eleição municipal.

A publicação foi feita na quarta-feira e o prazo para impugnações vai até a próxima segunda-feira dia 14.

Foram inscritos Rudimar Borcioni e Alvaro Viganó pela coligação A Força da Verdade, que compõe os partidos do PT, PMDB, PP, PPS, PCdoB e DEM.

Vilmar Denardi e Genir Sadi Moreira, pela coligação União, Paz e Trabalho dos partidos PTB, PR, PTN, PDT, PSB, PSDB, PSD.

A partir da data inicial começa a correr o prazo para que os partidos concluam e apresentem a documentação necessária e estejam aptos ao pleito.

Até a próxima sexta-feira deverá ser feito o registro do comitê financeiro.

Cada partido coligado terá que abrir uma conta bancaria especifica para a campanha eleitoral assim como os candidatos.

No dia 7 de fevereiro começa a propaganda eleitoral gratuita no rádio e possivelmente serão em dois horários três dias por semana, além das inserções durante a programação normal da emissora local que se estenderá até o dia 28.

O tempo será distribuído após reunião com os coordenadores e conforme a representação dos deputados na Câmara Federal.

Todos os eleitores quites com as obrigações eleitorais devem votar.

Não votarão aqueles que transferiram ou emitiram seus títulos depois do dia 3 de outubro de 2012.

Veja Também
Economia
Governo analisa medidas de auxílio à indústria automobilística
Geral
Concurso 1.746 da Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 45 milhões
Polícia
Suicídio é registrado no interior de Dionísio Cerqueira
Polícia
Dois feridos graves em acidente no trânsito do Oeste catarinense
Santa Catarina
BNDES aprova financiamento para SC de R$ 512 milhões
Polícia
Polícia Civil de SMO divulga material para conscientizar mulheres vítimas de violência