Previsão do tempo
16°
Predomínio de Sol

Rota 94

Adriana Riva

Notícias
Polícia
Mulher mata marido a tiros após discussão
Após uma discussão no sábado (07) à noite, uma mulher matou o marido na residência do casal, na comunidade Linha Aparecida, zona rural de Realeza, Sudoeste do Paraná

Após uma discussão no sábado (07) à noite, uma mulher matou o marido na residência do casal, na comunidade Linha Aparecida, zona rural de Realeza, Sudoeste do Paraná.

Tatiane Kempf Motta, 20 anos, informou à Polícia que o marido, Gelair Lima dos Santos, chegou em casa embriagado e os dois tiveram um desentendimento. Daí, o sujeito começou a quebrar objetos e móveis da residência e a lhe agredir fisicamente. Para se defender Tatiane pegou o revólver de Gelair e atirou várias vezes contra o marido. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Em seguida, ela foi para casa da mãe, que fica próximo, e solicitou para um tio entrar em contato com a polícia.

No local a polícia encontrou um revólver calibre 32, com seis cartuchos deflagrados. Após levantamento no local pela Criminalística, o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Francisco Beltrão.

Tatiane foi presa e encaminhada para Delegacia de Polícia Civil de Realeza. Foi indiciada em inquérito policial e liberada logo em seguida. A mulher alegou legítima defesa e disse que as agressões também eram ao filho do casal de quatro meses. Ela deve responder pelo crime em liberdade.

Após uma discussão no sábado (07) à noite, uma mulher matou o marido na residência do casal, na comunidade Linha Aparecida, zona rural de Realeza, Sudoeste do Paraná.

Tatiane Kempf Motta, 20 anos, informou à Polícia que o marido, Gelair Lima dos Santos, chegou em casa embriagado e os dois tiveram um desentendimento. Daí, o sujeito começou a quebrar objetos e móveis da residência e a lhe agredir fisicamente. Para se defender Tatiane pegou o revólver de Gelair e atirou várias vezes contra o marido. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Em seguida, ela foi para casa da mãe, que fica próximo, e solicitou para um tio entrar em contato com a polícia.

No local a polícia encontrou um revólver calibre 32, com seis cartuchos deflagrados. Após levantamento no local pela Criminalística, o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Francisco Beltrão.

Tatiane foi presa e encaminhada para Delegacia de Polícia Civil de Realeza. Foi indiciada em inquérito policial e liberada logo em seguida. A mulher alegou legítima defesa e disse que as agressões também eram ao filho do casal de quatro meses. Ela deve responder pelo crime em liberdade.

Após uma discussão no sábado (07) à noite, uma mulher matou o marido na residência do casal, na comunidade Linha Aparecida, zona rural de Realeza, Sudoeste do Paraná.

Tatiane Kempf Motta, 20 anos, informou à Polícia que o marido, Gelair Lima dos Santos, chegou em casa embriagado e os dois tiveram um desentendimento. Daí, o sujeito começou a quebrar objetos e móveis da residência e a lhe agredir fisicamente. Para se defender Tatiane pegou o revólver de Gelair e atirou várias vezes contra o marido. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Em seguida, ela foi para casa da mãe, que fica próximo, e solicitou para um tio entrar em contato com a polícia.

No local a polícia encontrou um revólver calibre 32, com seis cartuchos deflagrados. Após levantamento no local pela Criminalística, o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Francisco Beltrão.

Tatiane foi presa e encaminhada para Delegacia de Polícia Civil de Realeza. Foi indiciada em inquérito policial e liberada logo em seguida. A mulher alegou legítima defesa e disse que as agressões também eram ao filho do casal de quatro meses. Ela deve responder pelo crime em liberdade.

Após uma discussão no sábado (07) à noite, uma mulher matou o marido na residência do casal, na comunidade Linha Aparecida, zona rural de Realeza, Sudoeste do Paraná.

Tatiane Kempf Motta, 20 anos, informou à Polícia que o marido, Gelair Lima dos Santos, chegou em casa embriagado e os dois tiveram um desentendimento. Daí, o sujeito começou a quebrar objetos e móveis da residência e a lhe agredir fisicamente. Para se defender Tatiane pegou o revólver de Gelair e atirou várias vezes contra o marido. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Em seguida, ela foi para casa da mãe, que fica próximo, e solicitou para um tio entrar em contato com a polícia.

No local a polícia encontrou um revólver calibre 32, com seis cartuchos deflagrados. Após levantamento no local pela Criminalística, o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Francisco Beltrão.

Tatiane foi presa e encaminhada para Delegacia de Polícia Civil de Realeza. Foi indiciada em inquérito policial e liberada logo em seguida. A mulher alegou legítima defesa e disse que as agressões também eram ao filho do casal de quatro meses. Ela deve responder pelo crime em liberdade.

 

 

Fotos Ivânia Bonatto (Diário da Informação)

Veja Também
Geral
Prêmio de R$ 23,2 milhões da Mega sai para aposta do Espírito Santo
Justiça
Operação Lava Jato tem equipe ampliada
Polícia
Motociclista morre após sofrer queda de moto na BR 163
Polícia
Policia Militar de Barracão Prende indivíduo com maconha e simulacro de arma de fogo
Geral
Homem é morto a facadas em Dionísio Cerqueira
Saúde
Governo lança campanha de vacinação para atualização da caderneta de vacinação para crianças de até 5 anos