Previsão do tempo
25°
33°
Parcialmente Nublado

Chimarreando com a Fronteira

Loreno da Silva

Som Brasil

Laudinor Dalvani

Notícias
Polícia
Mulher mata marido a tiros após discussão
Após uma discussão no sábado (07) à noite, uma mulher matou o marido na residência do casal, na comunidade Linha Aparecida, zona rural de Realeza, Sudoeste do Paraná

Após uma discussão no sábado (07) à noite, uma mulher matou o marido na residência do casal, na comunidade Linha Aparecida, zona rural de Realeza, Sudoeste do Paraná.

Tatiane Kempf Motta, 20 anos, informou à Polícia que o marido, Gelair Lima dos Santos, chegou em casa embriagado e os dois tiveram um desentendimento. Daí, o sujeito começou a quebrar objetos e móveis da residência e a lhe agredir fisicamente. Para se defender Tatiane pegou o revólver de Gelair e atirou várias vezes contra o marido. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Em seguida, ela foi para casa da mãe, que fica próximo, e solicitou para um tio entrar em contato com a polícia.

No local a polícia encontrou um revólver calibre 32, com seis cartuchos deflagrados. Após levantamento no local pela Criminalística, o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Francisco Beltrão.

Tatiane foi presa e encaminhada para Delegacia de Polícia Civil de Realeza. Foi indiciada em inquérito policial e liberada logo em seguida. A mulher alegou legítima defesa e disse que as agressões também eram ao filho do casal de quatro meses. Ela deve responder pelo crime em liberdade.

Após uma discussão no sábado (07) à noite, uma mulher matou o marido na residência do casal, na comunidade Linha Aparecida, zona rural de Realeza, Sudoeste do Paraná.

Tatiane Kempf Motta, 20 anos, informou à Polícia que o marido, Gelair Lima dos Santos, chegou em casa embriagado e os dois tiveram um desentendimento. Daí, o sujeito começou a quebrar objetos e móveis da residência e a lhe agredir fisicamente. Para se defender Tatiane pegou o revólver de Gelair e atirou várias vezes contra o marido. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Em seguida, ela foi para casa da mãe, que fica próximo, e solicitou para um tio entrar em contato com a polícia.

No local a polícia encontrou um revólver calibre 32, com seis cartuchos deflagrados. Após levantamento no local pela Criminalística, o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Francisco Beltrão.

Tatiane foi presa e encaminhada para Delegacia de Polícia Civil de Realeza. Foi indiciada em inquérito policial e liberada logo em seguida. A mulher alegou legítima defesa e disse que as agressões também eram ao filho do casal de quatro meses. Ela deve responder pelo crime em liberdade.

Após uma discussão no sábado (07) à noite, uma mulher matou o marido na residência do casal, na comunidade Linha Aparecida, zona rural de Realeza, Sudoeste do Paraná.

Tatiane Kempf Motta, 20 anos, informou à Polícia que o marido, Gelair Lima dos Santos, chegou em casa embriagado e os dois tiveram um desentendimento. Daí, o sujeito começou a quebrar objetos e móveis da residência e a lhe agredir fisicamente. Para se defender Tatiane pegou o revólver de Gelair e atirou várias vezes contra o marido. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Em seguida, ela foi para casa da mãe, que fica próximo, e solicitou para um tio entrar em contato com a polícia.

No local a polícia encontrou um revólver calibre 32, com seis cartuchos deflagrados. Após levantamento no local pela Criminalística, o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Francisco Beltrão.

Tatiane foi presa e encaminhada para Delegacia de Polícia Civil de Realeza. Foi indiciada em inquérito policial e liberada logo em seguida. A mulher alegou legítima defesa e disse que as agressões também eram ao filho do casal de quatro meses. Ela deve responder pelo crime em liberdade.

Após uma discussão no sábado (07) à noite, uma mulher matou o marido na residência do casal, na comunidade Linha Aparecida, zona rural de Realeza, Sudoeste do Paraná.

Tatiane Kempf Motta, 20 anos, informou à Polícia que o marido, Gelair Lima dos Santos, chegou em casa embriagado e os dois tiveram um desentendimento. Daí, o sujeito começou a quebrar objetos e móveis da residência e a lhe agredir fisicamente. Para se defender Tatiane pegou o revólver de Gelair e atirou várias vezes contra o marido. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Em seguida, ela foi para casa da mãe, que fica próximo, e solicitou para um tio entrar em contato com a polícia.

No local a polícia encontrou um revólver calibre 32, com seis cartuchos deflagrados. Após levantamento no local pela Criminalística, o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Francisco Beltrão.

Tatiane foi presa e encaminhada para Delegacia de Polícia Civil de Realeza. Foi indiciada em inquérito policial e liberada logo em seguida. A mulher alegou legítima defesa e disse que as agressões também eram ao filho do casal de quatro meses. Ela deve responder pelo crime em liberdade.

 

 

Fotos Ivânia Bonatto (Diário da Informação)

Veja Também
Polícia
Barracão – Veículo é furtado no centro da cidade
Polícia
Idosa de 70 anos é violentamente agredida e estuprada no interior de Dionísio Cerqueira
Geral
Concurso da Receita para auditor-fiscal oferece salário de R$ 15 mil
Geral
Brasil produz 3 milhões de toneladas de lixo a mais em 2013
Justiça
Motoristas flagrados bêbados trocam punição por voluntariado em hospital
Geral
Pesquisas eleitorais poderão ter perguntas não relacionadas à eleição