Previsão do tempo
13°
24°
Possibilidade de Pancadas de Chuva à Tarde

Rota 94

Laudinor Dalvani

Notícias
Polícia
Gilmar Reolon foi condenado a 150 de reclusão
Os crimes ocorreram entre maio de 2009 e fevereiro de 2010, sendo o pai o primeiro a ser morto

O homem que matou seis pessoas, sendo cinco da família dele, foi condenado há 150 anos reclusão (prisão em regime fechado), em julgamento realizado nesta quinta-feira (03) no Tribunal do Júri da Comarca de Francisco Beltrão/PR.

GILMAR DE JESUS REOLON, 49 anos, matou o pai Otávio Reolon, 66 anos, a sogra Petronília Casanova, a esposa Gema Casanova Reolon, 45 anos, os filhos Jean Luca Reolon, 08 anos, e Giseli Indianara Reolon, 14 anos, e a vizinha Indiamara Pereira dos Santos, 13 anos. Os crimes ocorreram entre maio de 2009 e fevereiro de 2010, sendo o pai o primeiro a ser morto.

Por decisão da Juíza da Vara Criminal Juliane Veloso Stankevecz, os processos foram unificados e julgados em um único dia. O julgamento de ontem começou às 09h e terminou às 21h.

Por cada crime cometido, Gilmar foi condenado a 30 anos de reclusão, o que elevou a pena para 180 anos. Mas como houve quatro crimes em um mesmo local, envolvendo a família, existe um dispositivo legal do Código Penal (artigo 69) que permite que crimes cometidos no mesmo contexto, local e modo, sejam considerados como continuidade do outro, foi atribuída a pena de 90 anos para os quatro crimes envolvendo a família, mais 30 anos para a morte do pai e mais 30 para a morte de Indiamara, totalizando 150 anos de reclusão em regime fechado.

Acontece que no Brasil a legislação não permite que condenado fique mais que 30 anos na prisão e, tendo Reolon já cumprido um ano de pena, ficará mais 29 anos na prisão.

As famílias Casanova e Reolon, acompanharam o julgamento e se mostraram aliviadas em parte, mas queriam uma condenação maior.

O plenário do Tribunal do Júri ficou completamente lotado do começo ao final do julgamento. Após o encerramento dos trabalhos, Gilmar Reolon foi levado para a Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão, onde cumprirá a pena.

Veja Também
Geral
Cerveja pode deixar as pessoas mais sociáveis, mostra estudo
Geral
Incêndio destrói residência no interior de Barracão
Polícia
Polícia Civil prende estuprador no oeste catarinense
Geral
Lula pode ir para Complexo Médico Penal de Pinhais, onde está Eduardo Cunha
Geral
Mínimo regional e direitos do consumidor estão entre primeiros projetos do ano em SC
Geral
E vem aí o 29º Café Colonial organizado pelo Lions Club de Dionísio Cerqueira