Previsão do tempo
19°
28°
Parcialmente Nublado

Brasil de Sul a Norte

Loreno da Silva

Notícias
Polícia
TJSC confirma condenação de 14 anos de reclusão a padrasto que tentou matar enteado
Ele o colocou debaixo da cama e tapou-lhe a boca e o nariz na esperança de vê-lo desfalecer

A 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina manteve decisão do júri popular que condenou um homem à pena de 14 anos, dois meses e 20 dias de reclusão, mais quatro meses de detenção, pelos crimes de tentativa de homicídio e violência contra a mulher nas relações domésticas.

Segundo denúncia do Ministério Público, o réu tentou matar seu enteado, ainda criança, por meio de asfixia. Ele o colocou debaixo da cama e tapou-lhe a boca e o nariz na esperança de vê-lo desfalecer.

Nesse momento, contudo, acabou flagrado pela companheira, mãe do garoto. Houve forte discussão entre o casal e a mulher chegou a ser agredida durante a fuga do homem do recinto. Eles mantinham relacionamento havia 18 meses em cidade do litoral norte catarinense, até que o homem passou a cometer crimes ¿ inclusive assaltos a bancos ¿ no vizinho estado do Paraná.

A mulher, ao descobrir a vida dupla do companheiro, tentou pôr fim ao romance.

Para o desembargador Rui Fortes, relator da apelação, não há dúvida do acerto no julgamento realizado pelo júri popular, que soube bem interpretar os fatos para considerar o crime contra a criança como triplamente qualificado: por asfixia, motivo torpe e impossibilidade de defesa da vítima.

A decisão foi unânime (Ap. Crim. n. 2014.075754-2).

Veja Também
Economia
Cadeia produtiva da carne discute investimentos e melhorias no setor
Geral
Em pesquisa, Nicolás Maduro é rejeitado pela maioria da população venezuelana
Polícia
Balanço da PRF registra redução de mais de 50% no número de acidentes
Polícia
Jovem morre após sofrer acidente de moto na BR-158
Polícia
Multa fica mais cara para quem for pego dirigindo alcoolizado
Polícia
Polícia apreende 7,2 toneladas de maconha e gera prejuízo milionário ao tráfico no Paraná