Previsão do tempo
19°
30°
Parcialmente Nublado

Clube do Povo

Doalcei Alves

Rota 94

Adriana Riva

Notícias
Justiça
Servidores do Judiciário de SC encerram a greve
A categoria aceitou a proposta do Tribunal de Justiça de Santa Catarina e decidiu pelo retorno às atividades a partir desta terça-feira (26)

Os servidores do Judiciário, em assembleia realizada na tarde desta segunda-feira (25), votaram pelo fim da greve. A categoria aceitou a proposta do Tribunal de Justiça de Santa Catarina e decidiu pelo retorno às atividades a partir desta terça-feira (26). Cerca de 1,5 mil pessoas compareceram à reunião, que começou às 13h e terminou por volta das 16h30min.

A principal reivindicação dos servidores era a aprovação do Novo Plano de Cargos e Salários (NPCS), com incremento de 16% na remuneração. Os servidores decidiram aceitar a proposta da administração do TJSC de reposição salarial de 6,5% e mais 1,67% com base na inflação do período, totalizando um acréscimo de 8,17%.

A proposta do TJSC foi aprovada pelo Pleno na quarta-feira, dia 20 de maio, em sessão administrativa. A aplicação dos benefícios estava condicionada ao retorno dos servidores ao trabalho.

O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário de Santa Catarina (Sinjusc) tem nova assembleia agendada para daqui a 30 dias, com o objetivo de avaliar o movimento e os encaminhamentos do NPCS pelo Tribunal de Justiça.

A paralisação durou 48 dias e deixou processos de 21 das 111 comarcas do Estado com prazos suspensos.

Fonte: DIÁRIO CATARINENSE

Veja Também
Geral
Pelo menos 29 pessoas acusadas de integrar quadrilha especializada em crimes cibernéticos são presas
Economia
Arrecadação de impostos foi de quase R$ 579 bilhões no 1º semestre
Geral
O que acontece se não declarar o Imposto de Renda 2017? Confira
Geral
Durante Audiência, motoristas e transportadores relatam problemas enfrentados na Aduana de Dionísio Cerqueira SINDFISCO de SC promete ajuda na tentati
SÃO MIGUEL DO OESTE
UPA 24h será inaugurada em São Miguel do Oeste
Geral
Ratinho Jr diz que reajuste depende de caixa do Estado