Previsão do tempo
11°
23°
Parcialmente Nublado

Alô Bom Jesus

Rogério Fornazari

Conexão 94

Valdir Barcela

Notícias
Polícia
Quatro caminhoneiros são presos em SC por uso de antipoluente adulterado
O Arla 32, obrigatório desde 2012, é importante porque transforma o diesel em nitrogênio e vapor de água

Quatro caminhoneiros foram presos e tiveram os veículos apreendidos nesta segunda-feira (10) no Litoral Norte de Santa Catarina por crime ambiental.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e representantes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) fizeram uma fiscalização de caminhões e ônibus na BR-101 em Itapema. O objetivo era checar se os motoristas de veículos a diesel estão usando corretamente um aditivo obrigatório que diminui a poluição.

O Arla 32, obrigatório desde 2012, é importante porque transforma o diesel em nitrogênio e vapor de água, que não poluem o meio ambiente. Para funcionar corretamente, o aditivo deve ser composto por água desmineralizada e ureia a 32%.

Quando o aditivo não é utilizado, o diesel se transforma em óxido de nitrogênio, um composto altamente tóxico. Com um equipamento, a polícia consegue mede a concentração exata do produto.

Mas, segundo os caminhoneiros, o problema para os motoristas é o preço do aditivo. Segundo a PRF, alguns donos de veículos adulteram o sistema para diminuir os custos. Há um aparelho que faz com que o sistema do caminhão entenda que há o líquido no tanque específico, sendo que não há.

Entre 12% e 15% dos veículos fiscalizados nesta segunda apresentaram alguma irregularidade em relação ao diesel. Veículos de grande porte movidos a diesel representam menos de 10% da frota no Brasil, mas são os maiores responsáveis pela poluição do ar.

Fonte: G1
Veja Também
Geral
Movimentação financeira na Aduana de DC diminui 6,3% no mês de fevereiro
Geral
TRF4 nega recurso de Lula que pedia declaração de falsidade de provas
Polícia
Homem morre eletrocutado em aviário
Economia
Maioria dos CPFs negativados é de mulheres
Geral
Cooperativismo é alternativa para fortalecer economia local
Educação
MEC aumenta verba para custeio de universidades e institutos federais