Previsão do tempo
22°
32°
Pancadas de Chuva pela Manhã

Musical

Domingo Sertanejo

Jeferson Rodriguês

Notícias
Justiça
Conselho de Estado da Itália volta a analisar extradição de Pizzolato
Pizzolato poderá ser solto da Penintenciária de Modena

O Conselho de Estado da Itália, última instância da justiça administrativa do país europeu, voltará a se reunir nesta terça-feira (22) para analisar novamente a extradição do ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado no processo do mensalão. Pizzolato fugiu em 2013 do Brasil para escapar da prisão.

Segundo informou a Procuradoria Geral da República, que tenta trazer o petista de volta ao país, a sessão do Conselho nesta terça deverá manter ou rejeitar uma decisão liminar (provisória) proferida em junho em favor de Pizzolato que suspendeu o processo de extradição. O resultado, porém, só deve ser anunciado na quarta-feira (23).

Se a liminar for mantida e o processo de extradição continuar suspenso, Pizzolato poderá ser solto da Penintenciária de Modena e o governo brasileiro poderá recorrer ao próprio Conselho de Estado. Se for rejeitada, a extradição é reabilitada, mas o ex-diretor do BB ainda poderá apresentar um recurso à Corte Europeia de Direitos Humanos, sediada em Estrasburgo, na França.

Henrique Pizzolato foi condenado a 12 anos e 7 meses de prisão, mas como está preso desde 2014 na Itália, poderá abater o tempo de prisão a que foi condenado no Brasil. A PGR calcula que em junho de 2016 ele já poderia passar para o regime semiaberto, em que passa o dia fora se conseguir trabalho e apenas dorme na cela.

Veja Também
Economia
Juros do cheque especial e do empréstimo pessoal diminuem
Polícia
Veículos são notificados em Dionísio Cerqueira
Educação
Greve dos professores do Paraná continua. Assembleia da categoria será na próxima quarta-feira
Política
Homem morre ao cair de telhado
Geral
Sistema para bloquear celulares piratas entra em fase de testes
Polícia
Homem é executado a tiros dentro de casa