Previsão do tempo
22°
32°
Predomínio de Sol

Encontro de Bandas

Laudinor Dalvani

Notícias
Justiça
STJ considera crime importar arma de ar comprimido sem autorização do Exército
O entendimento é do Superior Tribunal de Justiça

O uso de armas de ar comprimido de calibre inferior a seis milímetros é permitido no País, mas o ingresso desse tipo de armamento no território brasileiro sem autorização prévia é crime de contrabando.

O entendimento é do Superior Tribunal de Justiça em julgamento de recurso do Ministério Público Federal, contra decisão que absolveu um homem denunciado pelo crime de contrabando por importar uma arma de pressão. O delito acabou sendo classificado como descaminho.

No STJ, o ministro Gurgel de Faria explicou que o crime de contrabando consiste na importação de mercadoria proibida, já o descaminho é a importação sem o pagamento dos tributos devidos.

O Exército tem a atribuição para controlar o comércio internacional e desembaraço alfandegário de armas e munições. Um regulamento determina ainda que alguns armamentos só podem ser adquiridos por pessoas naturais ou jurídicas, registradas no Exército.

O ministro concluiu que a importação dessas armas sem a regular documentação caracteriza o delito de contrabando. O STJ deu provimento ao recurso para determinar que o juízo de primeiro grau analise novamente a denúncia da prática do crime de contrabando.

Veja Também
Geral
Governador e vice serão diplomados pelo TRE-SC nesta quinta-feira
Polícia
Motoristas são presos por embriaguez ao volante
Economia
Analistas projetam queda no dólar e na inflação, segundo Banco Central
Polícia
Tragédia em família: Briga entre irmãos acaba com um morto e outro baleado
Geral
Após falha no sistema de atendimento, agências Caixa abrem mais cedo nesta sexta-feira
Polícia
Motorista de caminhão morre em acidente na BR-282