Previsão do tempo
19°
28°
Parcialmente Nublado

Brasil de Sul a Norte

Loreno da Silva

Notícias
Justiça
STJ considera crime importar arma de ar comprimido sem autorização do Exército
O entendimento é do Superior Tribunal de Justiça

O uso de armas de ar comprimido de calibre inferior a seis milímetros é permitido no País, mas o ingresso desse tipo de armamento no território brasileiro sem autorização prévia é crime de contrabando.

O entendimento é do Superior Tribunal de Justiça em julgamento de recurso do Ministério Público Federal, contra decisão que absolveu um homem denunciado pelo crime de contrabando por importar uma arma de pressão. O delito acabou sendo classificado como descaminho.

No STJ, o ministro Gurgel de Faria explicou que o crime de contrabando consiste na importação de mercadoria proibida, já o descaminho é a importação sem o pagamento dos tributos devidos.

O Exército tem a atribuição para controlar o comércio internacional e desembaraço alfandegário de armas e munições. Um regulamento determina ainda que alguns armamentos só podem ser adquiridos por pessoas naturais ou jurídicas, registradas no Exército.

O ministro concluiu que a importação dessas armas sem a regular documentação caracteriza o delito de contrabando. O STJ deu provimento ao recurso para determinar que o juízo de primeiro grau analise novamente a denúncia da prática do crime de contrabando.

Veja Também
Geral
Barracão inicia recadastramento imobiliário nesta quinta-feira
Geral
Por falta de leitura, estamos vivendo o “barateamento da linguagem”
Polícia
Manfrinópolis necessita de móveis e materiais de construção para reconstrução
Geral
Prefeitos do CIF participam da posse do novo reitor da UNILA
Geral
Correios abrem 130 vagas em 64 cidades de SC para jovem aprendiz
Cultura
Pacto pela Alfabetização na Idade Certa tem adesão de 90% dos municípios