Previsão do tempo
13°
20°
Possibilidade de Chuva pela Manhã

Musical

Notícias
Justiça
STJ considera crime importar arma de ar comprimido sem autorização do Exército
O entendimento é do Superior Tribunal de Justiça

O uso de armas de ar comprimido de calibre inferior a seis milímetros é permitido no País, mas o ingresso desse tipo de armamento no território brasileiro sem autorização prévia é crime de contrabando.

O entendimento é do Superior Tribunal de Justiça em julgamento de recurso do Ministério Público Federal, contra decisão que absolveu um homem denunciado pelo crime de contrabando por importar uma arma de pressão. O delito acabou sendo classificado como descaminho.

No STJ, o ministro Gurgel de Faria explicou que o crime de contrabando consiste na importação de mercadoria proibida, já o descaminho é a importação sem o pagamento dos tributos devidos.

O Exército tem a atribuição para controlar o comércio internacional e desembaraço alfandegário de armas e munições. Um regulamento determina ainda que alguns armamentos só podem ser adquiridos por pessoas naturais ou jurídicas, registradas no Exército.

O ministro concluiu que a importação dessas armas sem a regular documentação caracteriza o delito de contrabando. O STJ deu provimento ao recurso para determinar que o juízo de primeiro grau analise novamente a denúncia da prática do crime de contrabando.

Veja Também
Economia
Receita libera restituições do 4º lote do Imposto de Renda nesta segunda
Geral
Traiano terá a missão de garantir a governabilidade do governo Beto Richa
Polícia
PRF apreende cigarros em caminhão com fundo falso na BR-282
Polícia
Criança dorme no percurso e fica presa em ônibus de transporte escolar em Dionísio Cerqueira
Saúde
Casos de sarampo diminuem 71%, mas vacinação ainda é necessária
Saúde
Campanha de vacinação contra a doença começa este mês no Brasil e no Paraguai