Previsão do tempo
23°
28°
Nublado e Pancadas de Chuva

Manhã da Fronteira

Itamar Soares

Super Manhã 94

Adriana Riva

Notícias
Justiça
Santo Antonio do Sudoeste - Promotoria de Justiça impede realização de festa que contaria com “rodízio de mulheres”
De acordo com a Promotoria, o evento configuraria conduta criminosa evidente de exploração sexual de mulheres

A Promotoria de Justiça de Santo Antônio do Sudoeste impediu a realização da “Noite do Rodízio”, festa em que os clientes pagariam R$ 200 para entrar e “consumir” quantas garotas aguentassem, segundo slogan do evento. A proibição foi feita por meio de termo de ajustamento de conduta (TAC) firmado com o dono do estabelecimento comercial onde a festa seria realizada nos dias 10 e 11 de dezembro.

O TAC partiu de denúncia realizada pela Marcha Mundial das Mulheres ao Núcleo de Promoção de Igualdade de Gênero (Nupige) do Ministério Público do Paraná, que instaurou procedimento para averiguar a veracidade das informações e tomar providências. De acordo com a Promotoria, o evento configuraria conduta criminosa evidente de exploração sexual de mulheres.

O MP-PR também identificou irregularidades no local e exigiu no TAC que o proprietário providencie o alvará de funcionamento e o auto de vistoria do Corpo de Bombeiros no prazo de três meses. O estabelecimento também está proibido de realizar qualquer evento semelhante à “Noite do Rodízio” que incentive a exploração sexual.

“A princípio, a proposta era impedir que a festa acontecesse, agora as investigações devem prosseguir a fim de levantar se o local registrado como hotel e casa de shows vinha explorando mulheres sexualmente”, comentou o promotor responsável pelo caso, Bruno Henrique Príncipe França. “A princípio o dono negou que realizaria o evento e alegou que foi alvo de fraude.”

Por enquanto, completou França, não há provas de que o panfleto tenha sido impresso e distribuído, apenas há indícios de que tenha circulado pela internet e aplicativos de mensagens de celular. Ainda segundo o promotor, a ação do MP neste caso “não vai contra as mulheres que tiram proveito do próprio corpo para obter algum tipo de renda, mas a terceiros que se aproveitam da situação para explorá-las sexualmente”.

Veja Também
Polícia
Telefone 190 está com problemas de recebimento de chamadas na Tri-Fronteira
Polícia
Motociclista morre em colisão com caminhão e ônibus
Polícia
DENARC realiza a maior apreensão de armas dos últimos anos no Paraná
Geral
Prefeitos do Consórcio Intermunicipal da Fronteira falam sobre a proposta de alteração da gestão do Hospital Municipal de Dionísio Cerqueira
Polícia
Padre e duas catequistas morrem em acidente na PR 180
Polícia
PRF encontra drogas com dois passageiros de ônibus na BR-163